quarta-feira, 24 de junho de 2015

Super Mario World. Nostalgia Análise.

Nostalgia Super Mario World. Simplesmente o game que qualquer plataforma agradeceria por tê-lo em sua biblioteca.




Simplesmente Super Mario World! 


No início da década de 90, logo após o Grande Colapso da Indústria dos Games que surgiu em meados da década anterior, a Nintendo, que havia entrado no mundo dos videogames na geração anterior com o Nintendinho (abreviado como NES) anunciava o seu segundo console, o Super Nintendo. Com ele, uma nova forma de jogabilidade foi mostrada e o primeiro título da série Mario foi divulgado como parte da linha inicial de títulos para a plataforma que seria lançada um ano depois, em 1991 nas Terras Ocidentais. Tratava-se de Super Mario World, um novo game da série do encanador bigodudo que ao invés de se manter em uma atmosfera estável, com mundos que se dividiam em forma linear, haveria agora a diferença de um gigantesco mundo dividido nos mais diferentes ambientes (cavernas com fases de lava ardente, florestas sombrias com casas mal-assombradas, fases aquáticas e outras muitas coisas) na qual conteriam em especial sete castelos, que por fim dariam no Grande Castelo, localizado no Vale do Bowser, cujo chefe logicamente seria o arqui inimigo de Mario e Luigi, Bowser. Com uma história relativamente clichê, o enredo de Super Mario World era guiado pela sequestro da Princesa Peach e de todos os ovos de Yoshi's, que estavam felizes em sua pacata vila, até que os Koopalings, cada um roubaram sete ovos dos jovens dinossauros.. Com isso, caberia aos dois protagonistas do título avançar entre as fases, através de casas mal assombradas, fases aquáticas e de lava e inclusive os castelos dos filhos de Bowser, os Koopalings para finalmente conseguir recuperar todos os ovos e a Princesa do Reino dos Cogumelos.




Aprovado:


O que é "faixa etária" para Super Mario World?:

Talvez o princípio da ideologia da Nintendo de criar títulos para todas as faixas de idade tenha surgido com Super Mario World. Esta forma de pensar, mostrada de forma mais forte durante a sétima geração (Nintendo DS e Nintendo Wii) é um dos principais pontos de SMW. No título, além da dificuldade controlada, mas crescente de fases, é possível encontrar desafios audaciosos e fases carismáticas, que até hoje podem ser encontradas através de diversas homenagens produzidas pela própria Companhia de Kyoto em outros franquias. Basicamente, o título consegue agradar a todos os gostos, se o jogador prefere apenas uma jogatina relaxante, mais com um certo "desafio" basta pegar o "caminho principal" e seguir rumo ao castelo do Bowser, já para os jogadores mais audaciosos, a dificuldade pode ser elevada (e muito) ao desbloquear fases consideradas secretas e também os famosos locais especiais, o "Special World". Além disso, vale lembrar que foi em Super Mario World que Yoshi, o dinossauro verde acompanhante de Mario e Luigi podia ser montado e com ele as diversas fases do Grande Mundo poderiam ser melhor mais facilmente exploradas, fato que só ocorreria recentemente com Super Mario Galaxy 2, do Nintendo Wii. Em suma, temos um game que possui a receita de agrado, carisma, charme e um pouco de dificuldade que é recomendado para praticamente todas as idades. Passar por todos as fases e destravar todas as fases é desafiador, mais é possível terminá-lo sem essa necessidade gigantesca.


Diversão! Diversão! e.... Diversão! É isso que você encontrará:

O segundo ponto, talvez o mais impactante até mesmo do que a própria faixa etária é a diversão proporcionada pelo game. Esta possibilidade pode ser conseguida por uma série de fatores, mas dentre os principais temos; uma ambientação belíssima para a época, a jogabilidade diferenciada de qualquer outro game da época e por fim, a inconstância de cenários. No primeiro quesito; as ambientações de Super Mario World, eram para o fim da década de 80 e início de 90 as melhores e mais belas já mostradas até então, algo que acabou criando uma certa "espera" pelos jogadores mundo afora; além disso, como foi afirmado, pela primeira vez um título da série Mario não seria dividido em mundos pequenos e sim em um gigantesco mapa na qual todos os mundos estariam interligados através de estradas, pontes e até mesmo cavernas. O segundo quesito era diretamente originado da nova forma de jogar. Desta vez, o personagem receberia apoio de Yoshi, além é claro dos fundamentais cascos especiais e dos novos power-up's, como a Pena, exclusivo do título. Por fim, temos a inconstância de cenários. Isso pode ser claramente observado pela mudança de atmosferas entre os lugares que Mario deverá percorrer, há fases aquáticas, próximas de lava, em cavernas sombrias com morcegos, florestas sinistras com bombas, montanhas marrons e mundos especiais que causavam, em uma primeira vista uma espécie de estranheza no início mais que acabava mostrando ao jogador a adaptabilidade que seu personagem deveria agir no determinado ambiente que estaria.


Como sempre, os Power-Up's retornam como ponto positivo (Assim como em qualquer outro game de plataforma da franquia Mario):

Em Super Mario World, embora haja apenas uma aquisição fundamental nos poderes concedidos a Mario e Luigi, talvez tenha sido um dos principais títulos que mostram a importância dos power-up's para a passagem de fases e em confrontos diretos com inimigos. No título, além das tradicionais Flor de Fogo, Estrela da Invencibilidade e o Cogumelo Vermelho temos ainda uma espécie de Pena, que dá ao encanador bigodudo e ao seu irmão há possibilidade de voar caso ganhe impulso em uma breve corrida, o que favorecia e muito o encontro de áreas desconhecidas e de difícil acesso durante os mais diversos ambientes do título. Além dos power-up's, uma novidade adicionada em SMW foi uma espécie de "poderes" concedidos a Yoshi. Caso ele devorasse cascos de Koopa Troopa de cores diferentes, o dinossaurinho verde ganharia poderes. No títulos, existiam quatro cores de cascos, que representavam cada tipo de Koopa; Verde, Vermelho, Azul e Amarelo e um especial. Com isso, Yoshi poderia cuspir fogo (Vermelho), Voar (Azul), Criar um pequeno terremoto ao cair (Amarelo) ou então todas estas habilidades em conjunto (Especial Brilhante). No entanto, diferente dos poderes de Mario, Yoshi acabaria engolindo os cascos com o tempo e com isso seus novos poderes cessariam.

É Segredo e não conto a ninguém!

Um dos principais motivos para a continuação da aventura de Mario e Luigi no Kingdom Mushroom em Super Mario World é a grandiosa quantidade de fases secretas e especiais. Nos mundos ditos como "normais", temos diversas passagens "secretas" que levam especialmente para entradas e castelos desconhecido, além de atalhos que transformavam antigos blocos transparentes do game em sólidos de diversas cores (chamados de Swift), o que facilitava e diminuía a dificuldade do game. Por fim, temos o mundo "Star", que como o próprio nome diz é localizado em uma estrela em um mapa especial. Porém, aparentemente sendo simples cinco fases de níveis fáceis, ao serem todas terminadas uma nova janela é aberta e um novo mundo desconhecido e liberado. Desta vez com algo em torno de 20 novas fases e diferente do game inteiro, são de níveis extremamente difíceis, sendo necessária muita paciência para liberar todas as possibilidades.


Reprovado: 


Que tal uma continuação hein Nintendo?!

Super Mario World, assim como ocorreu na análise de Super Mario Galaxy 2 do Nintendo Wii feita pelo Nintendo Fiction não apresentou erros "internos", sejam eles considerados na parte gráfica, na conectividade ou jogabilidade. No entanto, uma das grandes "chateações" dos fãs ao redor do mundo é de que a franquia não possua uma continuação próxima de seu original. Vale lembrar que a Nintendo lançou oficialmente uma espécie de "continuação" para SMW, chamada de Super Mario World 2: Yoshi's Island também para o Super Nintendo, porém, não produziu o mesmo agrado aos jogadores que anteriormente apreciaram umas das primeiras e mais duradouras campanhas de game da plataforma. Infelizmente, até o momento a Companhia de Kyoto não anuncia qualquer possibilidade de remake ou sequência para as plataformas da Oitava Geração (Nintendo 3DS e Nintendo Wii U), no entanto, como esta geração está em seus primórdios, há alguma possibilidade de uma nova sequência ocorrer em alguns anos.


Veredito:


Este é o game que qualquer plataforma agradeceria a Deus para ter em sua biblioteca de títulos:

Super Mario World, mesmo tendo sido lançado há mais de 20 anos atrás, tem espalhado pelo mundo, dezenas de milhares de fãs de praticamente todas as idades. Sua arrojada jogabilidade, os ótimos gráficos produzidos para o título, além da nova separação dos mundos, que acabam transformando a aparência do título em algo gigantesco transformaram a forma como o mascote da Nintendo era visto em todos os Continentes. Um dos principais quesitos a serem destacados é com toda certeza a sua dificuldade. Com um toque na medida certa, ele consegue reunir desafios bastante audaciosos, de uma maneira linear para que o iniciante não terá dúvidas de como controlar Mario e Yoshi. Ao lado do seu pequeno dinossauro e com o seu irmão Luigi, o encanador bigodudo, cujo objetivo era recuperar a Princesa Peach que estava sob o poderio de Bowser conquistou não só a praticamente todos que jogaram como também aqueles que somente conseguiram jogar no Virtual Console do Nintendo Wii. Em suma, as novas dinâmicas de jogabilidade alinhadas as antigas power-up's e ao próprio personagem, que por si só criava a "carisma" do título fez com que o Super Nintendo Entertainment System fosse o console mais vendido de sua geração, e como marco, o simplório, mais marcante game de plataforma de Mario, que, juntamente com Super Mario Bros. 3 do Nintendinho, se tornaram, até a atual geração, na qual inclui Super Mario Galaxy 2 os títulos mais imponentes e lembrados pelos jogadores produzido pela Nintendo.



Notas:


Com a nova versão do Nintendo Fiction, a nota atribuída para cada um dos jogos analisados será dividido em duas categorias, a Área Técnica e a Área Dinâmica. Na área técnica estão contidos três quesitos, Áudio Geral, Gráficos e Artes Visuais, enquanto que na área dinâmica temos Longevidade, Jogabilidade e Diversão. Por fim, teremos a média geral de nota para o título.





Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...